Lembranças

Construção da miniatura da Ponte Hercílio Luz

No começo da década de 1980, com o desenvolvimento da construção civil, aumento da rede hoteleira e a população entre os dois municípios, (citamos o vizinho Camboriú), aumentou a geração de empregos e com isso a dificuldade de locomoção. Só haviam dois acessos; pela BR-101 para chegar ao Bairro São Francisco de Assís (Barranco) ou pelo centro de Camboriú, pela Estrada Geral do Barranco.

A partir daí, surgiu a idéia de se construir uma ponte para pedestres e ciclistas sobre o Rio Camboriú, no local conhecido como Poço das Pedras, final da Rua Dom Afonso, na Vila Real. Já no final do mandato, em 1981, o prefeito Armando Cesar Ghislandi, apresentou um projeto para a construção da ponte pênsil, que seria uma miniatura da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, (uma réplica). Até 2008, ano em que foi destruída por uma enchente, servia como ponto de atração turística, para quem frequentava os restaurantes da Via Gastronômica. Feita em madeira e com sustentação de cabos de arame passou por vários reparos mas não resistiu. Mesmo assim, desafogou o trânsito de pedestres e ciclistas de trabalhados dos dois municípios que em várias vezes enfrentavam o trânsito pela BR-101 ou pela Avenida Santa Catarina, acesso aos dois municípios.

A nova ponte

Em 2012, na administração do prefeito Edson Piriquito, construiu-se a nova ponte, que dá condições pára o trânsito de automóveis nos dois sentidos e para pedestres e ciclistas, resolvendo de uma vez o acesso aos bairros São Francisco de Assis e Vila Real, colaborando com a construção de novas residências e edifícios, do outro lado de Camboriú.

Numa homenagem justa, a Câmara aprovou o nome de Altamiro Domingos Castilho, antigo morador do bairro, um dos primeiros taxistas de Balneário Camboriú e vereador na década de 1970. Hoje, a Ponte Altamiro Castilho é uma realidade que modificou o cenário naquela região.

Comentários